PRF detém 36 caminhoneiros com rádios clandestinos

Motoristas e equipamentos não tinham licença junto à Anatel.

Rádios podem ser usados em atividades ilícitas e atrapalham trabalho da PRF.

Fonte: Globo.com

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em conjunto com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realizaram uma operação que resultou na apreensão de dezenas de equipamentos de rádio amador e ainda com 36 caminhoneiros detidos. O problema é que nenhum dos objetos tinha registro obrigatório junto à Anatel, bem como nenhum dos motoristas portava licença para operá-los. A ação foi realizada nessa sexta-feira (17) em Teresina.

A facilidade para comprar e a dificuldade para registrar o equipamento e o operador é o que dificultam a fiscalização. A Anatel afirma nem ter como estimar quantos equipamentos de radio amador têm circulando diariamente pelas estradas brasileiras dentro de caminhões.

Para a PRF, o uso desses aparelhos clandestinos tem frustrado e muito os resultados das operações de combate ao contrabando e ao tráfico de drogas. “Essa comunicação muitas vezes é interceptada por outras pessoas que estão praticando crimes como contrabando e tráfico de drogas, armas e outros. Muitas vezes fazem uso dessas interceptações para verificar a posição da polícia em locais estratégicos. Acontece de estudarmos um local onde vamos realizar uma operação e por vezes essa informação já é repassada com antecedência para os criminosos”, afirmou o inspetor da PRF Welendal Tenório.

Alem da autorização da Anatel, o motorista é obrigado a usar equipamentos homologados de acordo com as leis impostas pelo órgão fiscalizador e tem que ser original, não podendo estar alterado com nada que descaracterize a originalidade do aparelho.

Apoio a fiscalização pois aqui no porto de Santos é muito difícil fazer PSK em 10 metros por conta desses caminhoneiros que invadem em AM até 28.400Mhz.

O triste é ler os comentários em alguns compartilhamentos desta notícia onde fazem comparações incomparáveis e para defender o direito utilizam argumentos contrários a ética e a legislação. Certo é certo e errado é errado, não importa em que esfera. É fácil tirar licença de radiocidadão, mas parece mais fácil reclamar da autoridade do que cumprir a lei.

py2gs

Graduado em Informática para Gestão de Negócios pela Fatec-BS. Pós-graduado em Administração Pública pela UGF. Aposentado do Serviço público Federal, Casado, 2 filhos e uma neta. Mora em Santos Litoral de São Paulo. Radioamador Classe A, prefixo py2gs antigo py2add.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + dez =

Verificando humanidade. *

%d blogueiros gostam disto: