A catedral dos sonhos

Na catedral dos sonhos, penetrei.

As cenas hipotéticas chegando.

O tempo é exíguo,
mas tudo que sonhei,
vou escrevendo lentamente,
divagando a música maviosa,
bem longínqua,
dá ao sonho autenticidade,
transformando em matéria bem profícua,
pra quem gosta de sair da realidade.

Quanto mais os acordes eu ouvia,
mais amor pela estética sentia!
Mais entrava neste templo que é só meu!

De repente, com espanto, acordei!
A realidade da vida retornei.
A imagem do meu sonho se perdeu.

Hoje, é o dia da poesia.
Deixo está para minha família

Hilda  Varela
Petrópolis – RJ
21/03/2016

py2gs

Graduado em Informática para Gestão de Negócios pela Fatec-BS. Pós-graduado em Administração Pública pela UGF. Aposentado do Serviço público Federal, Casado, 2 filhos e uma neta. Mora em Santos Litoral de São Paulo. Radioamador Classe A, prefixo py2gs antigo py2add.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + dois =

Verificando humanidade. *

%d blogueiros gostam disto: