Livre-se das dívidas de vez

Dívida é uma doença que te mata aos poucos e você não percebe. Reconhecer o descontrole financeiro é o primeiro passo para sair da situação de endividamento para uma vida mas estável financeiramente.

Muitas pessoas passam a vida inteira penduradas em dívidas que nunca acabam e quando acabam, viram a mãe de outra dívida, talvez maior.

Existe solução e talvez ela seja mais fácil do que você pensa.

Fazer dívidas está para um descontrole emocional ou mental mais do que você imagina. A sociedade como um todo te bombardeia 24 horas por dia com marketing e se você não prestar atenção em você mesmo e em suas necessidades, acaba por sucumbir a desejos implantados em sua mente.

Dívida é um vício, não na dívida em si, mas a compra, o consumo. Um vício como o da nicotina, ou do álcool, ou de crack, e ou cocaína. Você nem sabe o porquê está usando, mas se sente obrigado a usar. Livre-se disso.

Se contentar com uma vida mais simples, sem se ocupar em manter aparências, pode ser o início de uma decisão que pode mudar sua vida para sempre. Certamente você já ouviu em muitos lugares que não deve contentar-se com pouco e deve buscar coisas maiores. Isso é uma armadilha, é como a isca de um laço que te prende e te mata. Você é bombardeado 24 horas por dia pelo marketing digital, ou televisivo, ainda pelo rádio, nos outdoors por onde anda, principalmente no seu telefone celular. É uma constante agressão a sua vida financeira.

Reconhecer essas atividades faz você se libertar da influência externa na sua vida financeira e tomar o controle dela. Aprender isso fara você se libertar da influência externa e controlar as suas atitudes em relação a isso.

Aprenda a controlar os desejos que você tem as vontades que você tem de comprar, principalmente aquelas que são influenciadas externamente. Cuidado com os “amigos”, muitas vezes aquilo que eles mostram para você também é decorrente de dívidas incessáveis e que estão corroendo o patrimônio deles também. não inveje as coisas que os outros têm. se contente com o que você tem, mesmo que na internet estejam muitas recomendações para que você não se contente com pouco, é Claro, a internet como um todo, te influencia pelo marketing e quer que você compre, compre e compre cada vez mais. Isso não é saudável para a sua vida financeira.

Se você quiser sair desse embaraço algumas coisas devem ser feitas para começar

Primeiro você precisa saber a sua real situação. Deve anotar tudo o que você tem de dívida, quanto você está gastando em supérfluos, na mesa do bar, no shopping, no passeio. A anotar o que você está ganhando e limitar a sua vida financeira àquilo que você ganha. Se você fizer isto certamente estará deixando as dívidas para trás.

O que você não sabe a respeito de dívidas é que para cada real que você toma emprestado, existem juros que corroem seu patrimônio. Se você passar a ser o protagonista da sua própria história, reservando o dinheiro antes de comprar, e poder comprar à vista, sem fazer dívida, você estará ganhando. E De repente a própria necessidade de compra desaparece sem o imediatismo que gera arrependimentos.

Muitos conselhos hoje, dizem para você comprar tudo no cartão de crédito e pagar no final uma fatura, mas você só deve fazer isso se tiver o dinheiro total para pagar essa fatura no vencimento. Jamais entre em dívidas de cartão de crédito, é uma dívida muito cara. Reserve dinheiro mensalmente e não deixe as influências externas comandarem a sua carteira bancária

Peça ajuda se precisar. Existem muitas pessoas que podem ajudar, o difícil é identificá-las porque a sociedade está cada vez mais corrompida por dívidas e por influências externas que combatem diuturnamente a sua vida financeira. Na internet existem canais do YouTube que te ensinam a economizar. Leia, assista e comece a aprender sobre o seu dinheiro. Perca um pouco de tempo para analisar e estudar a sua vida financeira e as maneiras como você pode controlar-se. É como cuidar da saúde, se você não tem tempo para cuidar da sua saúde, um dia, você terá que dispor muito tempo para cuidar da sua doença.

Muitas pessoas perdem imóveis, automóveis e coisas de valor, porque compram sem planejamento, assumem dívidas com juros altos e depois não conseguiram pagar. Perdem esses bens e tudo o que pagou vai para o ralo. Não vale a pena, é só você olhar na internet os leilões de bancos que dizem respeito a imóveis e veículos retomados de financiamento bancário. É muita coisa.

Um veículo financiado, por exemplo, a pessoa compra um veículo, paga dois e ao término do pagamento ele tem meio veículo em relação ao dinheiro que gastou. Muitas pessoas repetem isso sempre pelo modelo mais novo, e nunca para esse ciclo, levando uma boa parte do seu rendimento, do seu dinheiro, dando para bancos o fruto do seu trabalho, enriquecendo-os cada vez mais.

Minha recomendação para você é: Coloque o pé no freio, dê um stop nesse sistema na sua vida e dentro de pouco tempo você vai poder dizer que tem algum recurso investido, guardado, e você poderá fazer todas as suas compras com descontos, com propostas financeiras que sejam melhores para você, e nunca para quem está te vendendo ou para quem está te prestando um serviço. Comece hoje mesmo, comece agora, e certamente você não vai se arrepender. O tempo vai passar e se você não organiza sua vida a desgraça financeira pode corroer sua saúde e sua alegria e deixar você deprimido, triste e se sentindo derrotado.

Abaixo alguns conselhos para que você comece uma vida financeira nova, mesmo com pequenos ganhos:

  1. Conheça e defina em papel, ou em planilha ou ainda, em outro meio qualquer, tudo o que você deve e comece a listar aquilo e consome mais juros e liquide primeiro essas dívidas.
  2. Não faça dívidas novas até trabalhar e fazer com que as velhas dívidas sejam excluídas de sua vida
  3. Corte todos os gastos supérfluos até que o controle sobre o seu fluxo de caixa fique sob seu controle total.
  4. Cuidado com as sanguessugas. Sanguessugas são familiares, filhos maiores e improdutivos, netos que não são sua responsabilidade, cônjuge, pais, parentes e “amigos” e pessoas que estão ao seu lado só para consumir o que você tem. Comece a dizer não e você verá que muitas dessas pessoas se afastarão de você, muitas delas só estão perto porque você é mão aberta e está sempre ajudando, comprando, pagando. Não queira ser popular à custa do seu dinheiro, isso não vai melhorar a sua autoestima e você vai reconhecer quem são as verdadeiras amizades e parentes que merecem a sua atenção no futuro, mas esse futuro somente será possível quando você não tiver mais dívidas. Lembre-se a sanguessuga nunca deixa de ser sanguessuga.
  5. Troque dívidas caras por dívidas mais baratas. Existem muitas formas de captar uma certa quantidade de dinheiro a custos bem menores do que aqueles que você está pagando, mas contrate outra dívida mais barata somente para liquidar dívida mais cara não para ter uma dívida nova.
  6. Busque mais conhecimento sobre vida financeira, estude, analise suas despesas. Anote. A preguiça é a sua inimiga mortal quando se trata de vida financeira.

Lembre-se de uma coisa, uma caminhada de 10 km começa com um pequeno primeiro passo então, dê esse passo.

Forte abraço

Gilson Oliveira

deficientebrasileiro@gmail.com

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

py2gs

Graduado em Informática para Gestão de Negócios pela Fatec-BS. Pós-graduado em Administração Pública pela UGF. Aposentado do Serviço público Federal, Casado, 2 filhos e uma neta. Mora em Santos Litoral de São Paulo. Radioamador Classe A, prefixo py2gs antigo py2add.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete − sete =