Ensine as crianças sobre o dinheiro e como economizar. As 10 lições vitais que seu filho deve aprender

Sua filha de 5 anos começou a pedir dinheiro para comprar doces e brinquedos. Ela obviamente tem um bom entendimento do conceito de trocar dinheiro por itens que deseja ou precisa. Mas quais são as lições mais importantes que você deve ensinar às crianças sobre dinheiro e economia. Você quer ter certeza de que ela não crescerá e se tornará uma daquelas crianças que estão constantemente importunando mamãe e papai por dinheiro, acumulando dívidas de cartão de crédito na adolescência e não tendo a menor ideia de como economizar?

Existem 10 habilidades financeiras básicas que toda criança deve aprender antes de entrar na adolescência. Nunca é tarde para aprender, mas a maioria das crianças é muito mais receptiva às idéias dos pais antes de completarem treze anos do que depois.

1. O dinheiro não cresce em árvores! Uma das citações mais conhecidas e antigas. É importante que as crianças compreendam desde cedo que o dinheiro é um recurso limitado, que a conta bancária da mãe e do pai acabará por esgotar-se.

2. As pessoas vão trabalhar para ganhar dinheiro. Dinheiro é algo que precisa ser ganho, você nunca vai se tornar financeiramente seguro sentado sem fazer nada e esperando esmolas das pessoas.

3. Os cartões de crédito são uma forma de empréstimo. Acredite ou não, as pesquisas mostram que um número alarmante de adolescentes não percebe que os cartões de crédito são uma forma de empréstimo. Se eles não entenderem esse conceito básico, isso os deixa em risco de contrair dívidas de cartão de crédito impagáveis.

4. Evite pedir dinheiro emprestado sempre que possível. Sempre que possível, deve-se economizar dinheiro em vez de pedir emprestado, pois o empréstimo atrai custos extras, como juros, que podem, em algumas circunstâncias, dobrar a quantidade de dinheiro que você precisa reembolsar para quitar as dívidas.

5. Existe uma dívida boa e uma dívida inadimplente. Nenhuma dívida é realmente tão boa, mas algumas formas de dívida farão com que você ganhe dinheiro, enquanto outras custarão dinheiro. Uma boa dívida pode incluir um empréstimo à habitação, um empréstimo para investimento ou um empréstimo comercial, uma vez que estes itens têm tendência para ganhar dinheiro acima do montante dos juros que tem de pagar. Só é preciso muita atenção e estudo. A inadimplência pode incluir cartões de crédito, empréstimos pessoais ou empréstimos para automóveis, já que esses itens nunca geram dinheiro para você, só gastos.

6. Se você não tem dinheiro para comprar algo, então não compre.

7. Gaste menos do que ganha. Essa é a regra de ouro. Muitas pessoas hoje em dia estão gastando de 10% a 20% acima do que ganham, criando um ciclo vicioso de altas taxas de juros de cartão de crédito, longas horas de trabalho para pagar os cartões de crédito e, em alguns casos, falência. O conhecimento de como controlar seu orçamento e seu dinheiro parece ter sido perdido, certifique-se de que seu filho aprenda esta importante lição!

8. Uma parte do seu dinheiro deve ser reservada todos os meses. Cerca de 10% é o ideal. Mas nos tempos de fartura talvez nos esquecemos disso, a impressão que temos é que nunca precisaremos, mas nas horas de escassez esses recursos serão de grande utilidade.

9. Pague-se primeiro. Isso é o que chamo de dinheiro da sanidade! Permita que 20% do seu dinheiro seja reservado sempre.

10. Economize pelo menos 10% do seu dinheiro para a sua aposentadoria. Assim como o orçamento, a habilidade de economizar dinheiro parece ter se perdido nos últimos 20 anos, com menos pessoas do que nunca poupando regularmente uma parte de sua renda.

Se fez uma conta básica, verá que do que ganhamos mensalmente, podemos gastar 60%. O restante tem os fins propostos.

Uma pessoa que ganhe um salário mínimo por mês durante 20 anos, terá acumulado cerca de 100.000 reais ao longo de vinte anos. O que para a maioria das pessoas e dinheiro demais. Só que não. Para um adolescente que entra no mercado de trabalho é possível se habituar a esse controle e viver com fartura e não com dívidas.

Com essas lições bem e verdadeiramente aprendidas, seu filho não deve ter problemas para administrar suas finanças de maneira adequada e evitar a armadilha do crédito. Não arrisque que seu filho se torne um entre centenas de milhares de jovens que vão à falência todos os anos!

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

py2gs

Graduado em Informática para Gestão de Negócios pela Fatec-BS. Pós-graduado em Administração Pública pela UGF. Aposentado do Serviço público Federal, Casado, 2 filhos e uma neta. Mora em Santos Litoral de São Paulo. Radioamador Classe A, prefixo py2gs antigo py2add.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

8 + 20 =