Propagação de Ondas de Frequências Muito Altas – VHF

As ondas hertzianas que possuem frequências superiores a 30 MHZ, possuem o ângulo crítico tão grande, que praticamente toda a onda que incide na camada da ionosfera penetra e não mais retorna a terra.

A transmissão deste tipo de onda é possível somente em linha reta, como as ondas de luz. Os obstáculos como: montanhas, prédios, a própria curvatura da Terra e outros fatores, afetam na propagação da onda. Podemos dizer que, para um receptor em VHF captar as ondas hertzianas radiotransmissor, a antena receptora precisa “ ver “ a antena do transmissor, isto é, entre o receptor e o transmissor não pode haver nenhum obstáculo que absorva a energia da onda transmitida (figura 15).

figura 15

Uma das maneiras utilizadas para conseguir vencer estes obstáculos é a utilização de torres de retransmissão, normalmente colocadas no topo de uma montanha ou colina para que se garanta uma transmissão a longa distância (figura 16).

figura 16

Outro método utilizado para retransmissão deste tipo de onda e utilizando satélites artificiais, colocados em órbita que acompanham a rotação da Terra, e que captam o sinal do transmissor de uma região do planeta, e retransmitam para uma outra região terrestre. Figura 17.

figura 17

A Comissão Internacional de Comunicações dividiu o espectro das ondas hertzianas nas seguintes faixas:

VLF – Frequências muito baixas – 15 a 30 KHz

LFH – Frequências baixas – 30 a 300 KHz

MF – Frequências médias – 300 a 3000 KHz

HF – Frequências altas – 3,0 a 30 MHZ

VHF – Frequências muito altas – 30 a 300 MHZ

UHF – Frequências ultra-altas – 300 a 3000 MHz

SHF – Frequências superaltas – 3,0 a 30 GHZ

EHF – Frequências extremamente altas – 30 a 300 GHZ

VLF – Frequências muito baixas

As ondas situadas entre 15 KHz a 30 KHz são consideradas ondas sonoras ultrassônicas,

LF – Frequências baixas

As frequências que se situam entre 30 KHz a 300 KHz são ondas que se propagam horizontalmente, conhecidas como ondas rastejantes, estas ondas não sofrem muita perda de energia indutiva pela superfície da terra, tão pouco a influência da camada da ionosfera e são bastante estáveis. Estas frequências são utilizadas nos transmissores de RADIOFARÓIS de aeroportos, aeronaves e nas boias marítimas.

MF – Frequências Médias

As frequências compreendidas entre 300 KHz a 3 MHz, por possuírem a característica de ondas de propagação horizontal, e não possuírem grandes perdas de propagação, são em pregadas na faixa de radiodifusão em ondas médias e ondas tropicais.

HF – Frequências altas

As frequências superiores a 3 MHZ a 30 MHZ são destinadas a transmissão de estações de rádio em ondas curtas. A propagação desta onda se dá por ondas refletidas, podendo atingir diversos pontos do globo terrestre.

VHF – Frequências muito altas

A faixa de frequência compreendida entre 30 MHz a 300 MHz, tem propagação direta. Raramente pode acontecer uma reflexão da onda VHF nas baixas camadas da troposfera. uma região muito abaixo da camada da ionosfera, e tornar-se possível a recepção deste sinal à Ionga distância.

A faixa de VHF e empregada na transmissão de rádios a curta distância, nas transmissões de estações de FM e programas de TV.

UHF – Frequências ultra-altas

As frequências compreendidas entre 300 MHz e 3000 MHz, têm sua propagação exclusivamente direta, são utilizadas em transmissão de rádio, TV, radar e na ajuda de navegação aérea.

SHF – Frequências superaltas

As frequências superiores a 3000 MHz são conhecidas como micro-ondas, são utilizadas na transmissão de TV nacionais e internacionais, sistemas de radares e satélites artificiais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 3 =

Verificando humanidade. *