Lentes objetivas para câmera digital

A lente de câmera digital é bastante parecida com as lentes de câmeras convencionais. O que vai determinar o zoom das câmeras digitais é a distância focal entre as lentes e o sensor. Neste guia de compras você vai ler um pouco mais sobre as lentes de câmeras digitais. Confira!

Lente objetiva normal
A lente objetiva é o elemento óptico que foca a luz da imagem no material sensível, filme fotográfico ou sensor digital, de uma câmera fotográfica. As objetivas podem estar embutidas no corpo da câmera, como numa câmara compacta ou podem ser intermutáveis, como em câmaras SLR. A lente objetiva permite controlar a intensidade da luz que a atravessa a abertura através do diafragma, permitindo maiores ou menores exposições à luz. A abertura é medida em números-f. f/2, f/2.8, f/4, f/5.6, f/8, f/11, f/16, f/22, os números maiores correspondem a menores aberturas. A distância focal, medida em milímetros, de uma lente objetiva indica o seu grau de ampliação da imagem e o seu ângulo de visão. Uma objetiva de 50mm, é chamada de objetiva normal e corresponde aproximadamente ao ângulo de visão do olho humano. Todas as distancias focais abaixo de 50mm são consideradas “grande angular”, pois oferecem um maior ângulo de visão, e todas as distancias focais acima dos 50mm são consideradas objetiva, pois têm um ângulo de visão inferior e aproximam a imagem. As objectivas podem ter apenas uma distância focal, comumente chamadas de “focal fixa” ou simplesmente “fixas”, ou permitir um intervalo de distâncias focais, como por exemplo 28-80mm. Estas últimas denominam-se zoom.

Lente objetiva grande-angular
A lente objetiva grande-angular são lentes objetivas que apresentam distâncias focais menores que a diagonal da imagem projetada, tendo, portanto, um grande campo de visão. Este campo pode ser desde 180°, como em objetivas “olho de peixe”, como 60°. Há casos, como na objetiva “olho de peixe”, em que a construção da objetiva é diferenciada. É aplicado um conceito de retrofoco, pois a distância da última lente até a superfície do filme ou sensor da câmera digital é menor que a distância focal. Com este projeto de retrofoco, uma lente divergente é colocada antes do conjunto principal, e após a primeira lente, que é convergente. Assim, o ponto nodal é “alterado” de posição, e assim permite se que câmeras fotográficas do tipo reflex funcionem sem que o espelho tenha que ser removido. Uma característica marcante é a tendência de causar distorções dos planos, sensação de prolongamento, onde objetos ou pessoas que estejam mais próximos a elas apareçam maiores do que aquilo que estiver mais distante. E outra característica é que a focalização é muito mais fácil, pois possui um grande ângulo de visão. Também possui naturalmente uma profundidade de campo muito maior, comparado com a mesma abertura do diafragma utilizado em outros tipos de objetivas.

Lente teleobjetiva
As lentes teleobjetivas são sistemas ópticos onde a distância focal é maior que a distância da objetiva normal. O número de lentes é menor que a distância entre os primeiros elementos e o plano de filme é praticamente igual à distância focal da lente. A característica mais marcante desse tipo de lente é o fato das fotos sairem aparentemente “achatadas” e ampliadas. Isso acontece por serem feitas para fotografar imagens mais distantes, assim a distância relativa entre os objetos se torna menor. Por ela ser feita para buscar objetos ou imagens mais distantes, a focalização é mais crítica, sendo mais difícil encontrar o foco exigindo muita atenção de quem a utiliza. A produndidade do campo de visão é menor se comparado com a mesma abertura do diafragma de outros tipos de lentes objetivas.

Com estas lentes objetivas, é mais adequado a utilização do recurso de macro fotografia, pois assim pode se manter uma distância um pouco mais elevada do objeto e ainda sim conseguir focalizar algo que tenham um tamanho reduzido. Uma utilização muito comum é feita por cirurgiões dentistas e por biólogos que pretendem catalogar amostras recolhidas, pois estas lentes também permitem fotografar numa proporção de 1:1.

 

Editor chefe

Graduado em Informática para Gestão de Negócios pela Fatec-BS. Pós-graduado em Administração Pública pela UGF. Aposentado do Serviço público Federal, Casado, 2 filhos e uma neta. Mora em Santos Litoral de São Paulo. Radioamador Classe A, prefixo py2gs antigo py2add.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × dois =

Verificando humanidade. *

%d blogueiros gostam disto: